Destaques

Brechó Bazar do Instituto Kairós é Alternativa para Ajudar na Manutenção das Atividades

Conversamos com Eliana Hermeto Magalhães Avelar, “Lili”, carinhosamente chamada pelos amigos, Coordenadora do Brechó da Associação Mineira de Reabilitação - AMR, instituição que atende gratuitamente cerca de 500 crianças e adolescentes carentes com deficiências físicas, na sua maioria, ocasionadas por paralisia cerebral. Ela também é apoiadora e incentivadora do Brechó do Bem do Instituto Kairós e tem criado uma rede de cooperação entre Organizações não Governamentais.


Instituto kairós - Você deu todo o suporte e ajudou a lançar o “Brechó & Bazar Do Bem” em Macacos. Como foi essa aproximação com o Instituto Kairós?

Eliana M. Avelar - Conheci o Instituto Kairós este ano e fiquei encantada com os projetos desenvolvidos nas mais diversas áreas. Quando soube das dificuldades financeiras que a instituição estava passando, logo sugeri abrirmos um brechó para ajudar na manutenção das atividades. É algo simples e eficiente. Fiz algumas ligações para saber quem tinha roupas para doar e na mesma semana o Brechó e Bazar começou a funcionar. Tenho acompanhado de perto, e se as vendas e doações continuarem no mesmo ritmo, a renda obtida já garante que o Clube Cultura Café mantenha suas portas abertas, além de ter potencial para contribuir também com outros projetos da instituição. O Clube Cultura é um espaço importante para a comunidade porque gera renda para pequenos produtores locais que vendem seus produtos e dão visibilidade ao seu trabalho.

E como foi a criação do Brechó na AMR?

Eu estava trabalhando no setor de fabricação das fraldas, que são doadas todo mês para as famílias dos assistidos. Mas sempre levava peças de roupas para doar, foi então que me chamaram para criar o Brechó. O projeto já funciona há um ano e hoje conta com mais quatro voluntárias. É tão bom! Muitas pessoas não têm condições de entrar numa loja e comprar um vestido de festa ou roupas boas para os filhos. No brechó elas podem, levam produtos de qualidade, pagando bem baratinho e saem muito felizes. Quem doa e quem compra ajuda a instituição, além de ser um estimulo ao consumo consciente. Então quando se pensa em algo que agrada a todos, a vida fica boa e leve.

O trabalho desenvolvido na AMR exige um acompanhamento intenso dos assistidos e tem um alto custo. Como vocês se organizam para manter esses trabalho?

Na Associação Mineira de Reabilitação, as crianças recebem o tratamento todo de graça. Muitas vezes, é um acompanhamento de anos, com fisioterapeutas, neurologistas, dentistas. Realizamos cirurgias ortopédicas, fornecemos próteses, além de todo acompanhamento social. Os trabalhos são divididos por setor e semanalmente nos reunimos para um planejamento, que é continuo. Tudo isso só é possível porque existem muitas voluntárias, cada uma fazendo sua parte.

Apesar das demandas sociais aumentarem durante crises econômica, é justamente nesse momento que as ONGs veem a arrecadação diminuir. Como você enxerga esse desafio?

Uma das soluções é justamente formar essa teia de cooperação entre as próprias entidades, gerando soluções em conjunto e valorizando todas as formas de contribuição possíveis. É incrível o poder de contribuição das pessoas quando a causa é verdadeira e legítima.



Brechó e Bazar Do Bem
Local: Clube Cultura Café - Rua Dona Maria da Glória, nº 180 - São Sebastião das Águas Claras.
Dias e horário: De sexta a domingo, de 09:00 às 19:00
Mais informações e doações: 31 3547.7625 / 3547.7232


Bazar Chic
Local: Associação Mineira de Reabilitação - Rua Prof. Otávio Coelho de Magalhães, 111 – Mangabeiras, Belo Horizonte.
Dias e horário: Terças-feiras, de 14:00 às 17:00 
Mais informações e doações: 0800 72 71 347 / 31 3304.1300


Voltar



Obra criada por Arte&Moderna Instituto Kairós 2011 - Todos os Direitos Reservados

Clique para fechar.